Be happy

A busca de Deus é a busca da felicidade. O encontro com Deus é a própria felicidade.

— Santo Agostinho (via almacativa)

(Fuente: pensamentosdeumjovemcatolico, vía almacativa)


Quote postado em 26/04/2014 às 12:46am | 59 notas | (reblog!)

Pobre miserável que sou , ainda assim me ama imensamente o meu Senhor.

(Fuente: vozdopai, vía almacativa)

Texto postado em 26/04/2014 às 12:45am | 19 notas | (reblog!)

(Fuente: windspray, vía realizes)


Photo postado em 26/04/2014 às 12:38am | 180 912 notas | (reblog!)

Vamos sorrir sem motivos. Gargalhar por coisas simples e até mesmo idiotas. Vamos ser felizes, pelo menos 1 minuto. O pouco que parece, já é muito.

— Kiss the Life, Gabriel Mariano   (via diminuida)

(Fuente: indague, vía imunidades)


Quote postado em 26/04/2014 às 12:37am | 3 019 notas | (reblog!)

(Fuente: vintaget0uch, vía o-r-b-i-t-a-r)


Photo postado em 26/04/2014 às 12:32am | 332 411 notas | (reblog!)

— É de coração?
— Do fundo dele.

Up, altas aventuras.  (via n-o-v-o-h-e-r-o-i)

Quote postado em 25/04/2014 às 3:39pm | 20 208 notas | (reblog!)

Me diz, o que você quer de mim? Quando chegou, eu já era assim. Quando resolveu ficar, já sabia exatamente o que ia ter que encarar. Sei que não sou o suficiente, sei que esse meu jeito te faz ter vontade de desistir. Mas se eu pudesse, sem dúvida, trocaria esse meu coração todo remendado e cheio de cicatrizes por um novo, pra te receber com a bagunça toda arrumada, mas não posso fazer nada. Só quero que tenha certeza, que por mais errada que eu seja, não tem mais jeito, eu já sou sua.

Cambaleei.   (via involuntus)

(Fuente: cambaleei, vía involuntus)


Quote postado em 25/04/2014 às 3:37pm | 1 091 notas | (reblog!)

Eu espero. Espero pelo dia em que vou deitar para dormir na mesma rotina; do lado direito da cama, virada para o lado esquerdo e, quando eu estiver pronta para dormir a última imagem que meu cérebro irá captar é dos seus olhos se fechando. Espero pelo dia em que acordarei no meio da madrugada ouvindo você resmungar e se mexer demais, só que dessa vez eu vou poder te dar uns cutucões nas costelas para parar. Espero pelo dia em que vou abrir os olhos preguiçosamente com o som do celular despertando e, por sorte, encontrarei seu rosto bem junto ao meu. E eu vou aproximar meus lábios dos seus, beija-los suavemente e sussurrar no seu ouvido um bom dia, com a voz cheia de sono. Espero pelo dia em que vou sair da escola, conversando e rindo com as minhas amigas e no muro, a poucos metros de distância no portão, você vai estar parado com uma mochila no ombro, fones no ouvido e um pé apoiado na parede e, eu vou me despedir das minhas amigas, me jogar contra seu corpo, te abraçar e te beijar. Vou te beijar como se fosse a primeira vez, todos os dias. Ou talvez, a última. E descer aquela avenida depois da escola não vai ser mais tão cansativo ou chato. Espero pelo dia em que, no frio, seus braços e seu corpo quente me servirão de aconchego e coberta, seu peito me servirá de travesseiro e sua voz rouca será a única coisa que farei questão de ouvir todos os dias. Espero pelo dia em que vou poder matar toda saudade que tenho de você e dos momentos que nem chegaram a acontecer. Vou poder preencher o vazio que fica meu quarto sem você aqui e essa cama não será mais tão grande. Seu lado da cama sempre esteve reservado. E se quer saber, você caberia perfeitamente aqui. E eu estou certa que me encaixaria perfeitamente no seu corpo, em meio aos cobertores. Eu ainda espero pelo dia em que seus beijos serão rotina, nossas brigas serão interrompidas com um olhar, um abraço, um beijo. Nossos momentos de tristeza serão afastados pela presença do outro e esse vazio que carrego dentro de mim será preenchido ao sentir seus toques. Quero acordar da manhã vestindo nada além da sua camisa que ficaria grande em mim, perambular pela casa e preparar um café pra gente. Voltar pra cama e deitar do seu lado abraçando seu corpo, com uma perna sobre a sua, a cabeça apoiada em seu peito e nenhum barulho além da sua respiração fraca contra o meu cabelo e as batidas do seu coração. Só eu, você e nossa cama. Espero pelo dia que no meio da madrugada, durante um filme qualquer, você vai tomar meus lábios num beijo cheio de desejo, me direcionando para o quarto em meio aos tropeços, sua mão deslizando sobre meu corpo e nossas respiração ofegante, risos abafados para não acordar ninguém da casa. Espero pelo momento que você vai me deitar sobre a cama e sentirei seus lábios deslizando pelo meu pescoço até o meu decote, sua mão subindo minha blusa lentamente, meus dedos enroscados no seu cabelo e seu corpo entre minhas pernas. Eu espero porque eu quero. Eu quero que aconteça. Eu quero que seja verdade. Porque depois de tanta luta, tantas lágrimas, tantas idas e vindas nesses anos que mais parecem uma vida, não pode ter sido em vão. Não pode ser sido para acabar sem mais nem menos. Eu quero sim uma história com você. Só que não como os contos de fadas ou como aquelas que estamos acostumados a ler e ouvir; mas sim, uma daquelas histórias sem um final de verdade, com um gostinho de “continua”, sabe? Com aquele suspense no final, aquelas cenas depois dos créditos que denunciam um novo filme. Como velozes e furiosos: sempre tem uma continuação. Eu quero uma daquelas histórias para contar para netos e bisnetos. Cheio de clichê mesmo. Só que de um jeito bem mais divertidos e complicado. Quero algo duradouro, verdadeiro. Quero aquele amor que preenche alma. E eu sei que só consigo encontra-lo em você. Por isso espero, por isso tento, por isso permaneço aqui. Porque “aqui” é o meu lugar, “aqui” é aonde eu deveria estar. Com você. Com o garoto da risada engraçada, das histórias mais loucas, da voz maravilhosa, do sotaque lindo, das manias e gírias engraçadas, dos apelidos idiotas. Quero estar com o cara que se acha o dono da razão, cheio de orgulho, marrento, chato e ciumento. Com o cara que me torna uma garota melhor, com o cara que me faz querer sem melhor. Com o cara que me faz feliz de uma maneira que eu sei que ninguém, jamais, vai ser capaz de fazer. Mas que também tem a mesma facilidade para me fazer desabar. Quero estar com você, porque aqui vivemos por um fio. E essa é a graça. Qual relacionamento com uma corda completa tem graça? Viveriam em rotina. E eu gosto disso, desse seu jeito imprevisível, desse nosso namoro imprevisível. Gosto disso, porque mesmo que estejamos por um fio… Nenhum dos dois solta. Nenhum dos dois desiste. Eu amo você, por isso (entre milhares de outros motivos), porque você não desistiu. E eu quero completar 18, 19, 20 anos sabendo que o primeiro parabéns, virá de você. Quero estar ao seu lado. Quero ser “a garota”, para você. Quero ser aquela á quem você entrega o coração, aquela que vai saber como te fazer feliz. Quero que fiquemos juntos. Quero que sejamos aquilo que falta no outro. Porque você jurou que seria eterno. E o que eu puder fazer para que essa promessa permaneça, eu vou fazer. Com o meu jeito errado, ciumento, possessivo, chato. Mas eu vou, porque eu te amo. E não é pouco. Porque pensar em você me faz sorrir, me faz ter aquelas malditas borboletas no estomago. Me faz alguém melhor. Porque eu sei que você é o cara pra mim. E que mesmo com tudo errado, com toda essas intrigas que vivem rolando entre a gente… Ainda é você e sempre vai ser. Ainda te espero. Ainda quero você do meu lado, porque amanhecer acordada só vai ser bom de verdade quando seus dedos estiverem entrelaçados aos meus.

Porque eu te amo e não é pouco. Sobrevi-vente.   (via involuntus)

(Fuente: azulais, vía caradetrakinas)


Quote postado em 25/04/2014 às 3:32pm | 555 notas | (reblog!)

(Fuente: boacompanhia)


Photo postado em 25/04/2014 às 3:16pm | 293 notas | (reblog!)

(Fuente: origami-dolls, vía realizes)


Photo postado em 25/04/2014 às 3:14pm | 163 487 notas | (reblog!)


Photo postado em 25/04/2014 às 3:14pm | 386 notas | (reblog!)

(Fuente: strickss, vía venenous)


Photo postado em 25/04/2014 às 12:38pm | 4 488 notas | (reblog!)

(vía venenous)


Photo postado em 25/04/2014 às 12:38pm | 28 556 notas | (reblog!)

Claro que eu vou te machucar. Claro que você vai me machucar. É claro que vamos machucar uns aos outros. Mas esta é a própria condição de existência. Para se tornar primavera, significa aceitar o risco de inverno. Para tornar-se presença, significa aceitar o risco de ausência.

O Pequeno Príncipe.  (via inverbos)

(vía inverbos)


Quote postado em 25/04/2014 às 12:36pm | 47 573 notas | (reblog!)

(Fuente: stevetrs, vía life1nmotion)


Photo postado em 25/04/2014 às 12:28pm | 2 054 notas | (reblog!)
Página 1 1 2 3 4 5 6 »